Veja o novo episódio do #PergnteProAPO



27.7.14

Voando Avianca

Recentemente fiz uma viagem aos EUA, o destino final não era Orlando (que pena!) mas aproveitei para conhecer o voo da Avianca, com destino à Orlando - assim pude aproveitar algumas noites em Orlando!
 
Já tem um tempo que a Avianca lançou esse trecho, eu nunca havia experimentado essa companhia para voos internacionais, mas nos voos nacionais que já voei com a Avianca, gostei muito, tanto da aeronave, como o atendimento, alimentação e do entretenimento a bordo. Como de vez em quando eles lançam promoções, achei que seria interessante experimentar esse voo.

O voo sai de Guarulhos, com conexão em Bogotá, antes de chegarmos ao aeroporto de Orlando. Para quem mora em outras cidades, pode pegar o voo completo, saindo de sua cidade, pela Avianca mesmo, e assim garantir a franquia de bagagem para o trajeto inteiro.

Voei durante a Copa do Mundo, por isso estava esperando que os aeroportos estivessem uma confusão, mas para minha surpresa, tudo estava organizado (na medida do possível), a única diferença para os dias convencionais eram os torcedores fantasiados passeando pelos aeroportos!

O início da viagem não foi tão tranquila assim. Tentei fazer o check-in com antecedência pela internet, até para poder marcar o meu assento (que só é possível marcar no momento do check-in)  e essa opção não está disponível. Cheguei no aeroporto com bastante antecedência, e o pessoal da Avianca não me deixou fazer o check-in. Apenas exatamente 3 horas antes do horário do voo. Quando estava próximo ao horário, voltei ao local do check-in e perguntei se já poderia despachar as bagagens, e nada, somente na hora exata. Então no horário exato, voltei ao local do check-in e a fila já estava enorme! Durante a fila, havia um funcionário da Avianca orientando os passageiros a fazerem o check-in pelo totem, e quando fui fazer o meu, o avião já estava praticamente lotado. Não entendi nada, como que o avião já estava com quase todos os assentos marcados, se não podia fazer isso antes do check-in e o check-in só poderia ser feito 3 horas antes do voo?! Até hoje ninguém me esclareceu isso, e tive que reclamar com o pessoal para conseguir os dois assentos juntos. A disposição das poltronas é 2x4x2 e era nessa fileira de dois que eu queria. Durante o check-in, os funcionários foram educados, porém pouco eficientes e sem demonstrar muita vontade de ajudar.


Enfim, check-in feito, vamos embarcar. Como o voo sai perto da meia-noite, a área do embarque estava bem vazia e as lojas do free-shop todas fechadas. Somente algumas lanchonetes abertas - todas claro com preços absurdos!

Não demorou muito, entramos no avião, e a parte interna é igual aos voos domésticos, e nesse parte do voo, a disponibilidade de assentos volta a ser 3x3. O voo foi bem tranquilo, foi servido uma refeição quente, com salada, prato quente, pão e sobremesa. Para beber tinha, além de refrigerantes, suco e água, cerveja (Aguila), uísque (Red Label), vodca (Absolut) e vinhos tinto e branco.


Chegamos em Bogotá, saímos do avião, passamos novamente por um raio-x e já entramos na parte do embarque. Fiquei impressionada com o aeroporto de Bogotá. O free shop é enorme, tem muitas opções de lojas além de ser bem bonito. Achei os preços das bebidas melhor do que nos outros free-shops.


 O único defeito é que ninguém falava inglês! Somente espanhol. Como eu falo um pouco, acabei me virando, mas seria muito mais fácil me comunicar em inglês. Não achei que teria esse problema, já que é uma área de embarque internacional, e em todos os lugares que fui, mesmo que o inglês não fosse fluente, sempre tinha alguém que conseguia se comunicar. Depois percebi que nos voos da Avianca as aeromoças também não falavam em Inglês, era somente espanhol e algumas palavras em português. Em todos os trechos.

Enfim, encontramos nosso portão de embarque e ficamos esperando. O tempo entre as conexões é um pouco longo, mas tem tantas lojas para ver, que o tempo acaba não demorando tanto de passar.

O voo para Orlando foi bem parecido com o anterior, a aeronave igual, mesmo serviço de bordo e entretenimento individual. Pegamos uma tempestade quando chegamos em Orlando, tivemos que ficar mais meia hora no ar, mas terminou tudo bem.

O aeroporto de Orlando é bem menor do que o de Miami, por isso a imigração também é mais vazia, demoramos uns 20 minutos para passar e pronto! Estávamos em Orlando!!



Na volta, tudo muito parecido. Tentei fazer o check-in pela internet e consegui! Só tive que despachar as bagagens e imprimir o cartão de embarque no aeroporto. Bem mais tranquilo. Ah! E na volta, de sobremesa serviram um doce de leite delicioso!! É um potinho azul, se por acaso servir no voo de vocês, podem pedir mais um, que vale a pena - não pedi e me arrependi!

Para quem estiver pensando em ir por esse voo para Orlando, acho que vale a pena se encontrar alguma promoção. Como tem essa conexão, acaba ficando cansativo - principalmente na volta. Para quem mora em São Paulo, fica mais tranquilo. Mas para quem mora em outras cidades, se tiver uma opção de voo mais direto, acredito que seja melhor.

A aeronave é ótima, o serviço de bordo também é muito bom, principalmente comparando com os padrões que temos hoje em dia.

Enfim, se encontrasse uma super promoção faria de novo esse trajeto, mas se o valor for equivalente prefiro pegar um voo direto.

Espero que tenha ajudado vocês! Se tiverem dúvidas, podem perguntar nos comentários.