Veja o novo episódio do #PergnteProAPO



12.8.14

Assistência ou Seguro de Viagem?

Um dos últimos itens que pensamos na hora da viagem é a assistência de viagem. Provavelmente é a última coisa que adquirimos, ou até mesmo não adquirimos! Muitos clientes me dizem que o cartão de crédito já tem o seguro, que é gratuito, então não querem ter mais esse gasto.

Realmente alguns cartões de crédito possuem o seguro de viagem, o que muitos de vocês não devem saber, é que existe uma grande diferença entre o seguro de viagem e a assistência de viagem! 



O seguro, como o próprio nome já diz, é um seguro. Como o do seu carro, por exemplo. No caso dos cartões de crédito, o seguro é de graça, porém temos que pagar a franquia. Isso mesmo, na maioria dos cartões, quando precisamos utilizar o seguro, se sentirmos alguma coisa, ligamos para o call center deles (onde normalmente temos que apertar milhões de opções no menu até chegarmos aos seguro) e então acionamos esse seguro, que irá gerar uma franquia, que costuma ser por volta de US$70. Mesmo que depois a gente acabe não utilizando de fato o seguro, pelo fato de termos ligado e acionado, já pagamos a franquia.

Mas continuando, nos sentimos mal, ligamos para o call center, então eles irão liberar um limite mais alto no cartão (esse valor depende do seguro, pode ser US$50.000, US$200.000, enfim...) e então você deverá ir em alguma clínica ou hospital, ser atendido e ficar com as notas fiscais para enviar para a administradora do cartão quando retornar ao Brasil. Se não souber qual a clínica mais próxima, deve ir para a opção de concierge do call center, onde eles poderão te indicar a mais próxima.



Vale lembrar que se você for em um clínica, sem ter ligado para o cartão antes, e depois enviar as notas ficais, eles não irão reembolsar. Antes de qualquer atendimento, tem que ligar para o cartão para acionar o seguro.

Mas sim, e a assistência de viagem?

Na assistência pagamos um valor aqui no Brasil, que varia de acordo com os limites que você escolher. Geralmente o que muda de uma opção mais barata para outra mais cara não é o que cobre e sim o valor de cobertura. Por exemplo, em uma mais barata, você pode ter a cobertura de US$30.000 por evento, enquanto que uma mais cara, te da a cobertura de US$50.000, US$200.00 ou o valor que você achar seguro. Ou seja, cada vez que você for ao hospital ou clínica, terá esse montante para gastar. Se você contratou o valor de US$30.000 e a conta do hospital ficou em US$32.000, você terá que arcar com os US$2.000 - nesse ponto, é semelhante ao seguro.

Vamos as diferenças. Na assistência, se você sente alguma coisa, passou mal, etc, liga para a central da empresa que você escolheu e eles te enviam um médico.Você não precisa ir a lugar nenhum, o médico te atende em seu hotel. Se for um caso mais grave, e o médico achar que deve ser encaminhado para um hospital, ele te encaminhará para o hospital conveniado, estando lá, basta mostrar o número da apólice e o hospital entrará em contato com a assistência. Não é necessário pegar nenhuma nota fiscal nesses casos, nem pedir reembolso.

Caso não seja nada muito grave e o médico que te atendeu no hotel te receitar um medicamento, aí sim, você deve comprar o remédio, guardar a receita e a nota fiscal para solicitar o reembolso do medicamento quando retornar ao Brasil ou de lá mesmo. Diferente dos seguros, que geralmente não reembolsam remédios, apenas as emergências.

Saindo um pouquinho de Orlando, se vocês viajarem para uma cidade muito pequena que não tenha nenhum médico credenciado, a assistência já te encaminha para uma clínica específica, e se eles não tiverem nenhuma clínica nem hospital credenciado, você pode ir em qualquer um, que eles irão cobrir de qualquer forma. Mesmo que vocês estejam em uma cidade com hospitais credenciados, mas em uma emergência acabem entrando em qualquer hospital, sem ligar para a central da assistência antes, eles cobrem da mesma forma.

Acho que consegui explicar um pouquinho as diferenças. Tudo bem que é um valor que gastamos torcendo para que seja em vão. Mas no caso de uma emergência, é sempre bom ter a comodidade e a segurança de que iremos ser tratados, sem nos preocupar com nada depois de atendidos.

Ainda mais quando vamos para Orlando, onde muita gente costuma pegar uma gripe, ter dor de garganta ou passar mal por causa da comida, sem falar no verão, que ficamos passando do calor para o ar-condicionado toda hora. São doenças leves, mas que é bom ter um acompanhamento médico para nos indicar qual o melhor remédio e ficarmos bom logo para aproveitar bem Orlando! Ninguém merece ter que ficar de molho enquanto o resto da turma vai se divertir nos parques.



Se tiverem qualquer dúvida, podem deixar nos comentários, e claro, se quiserem um orçamento para a assistência de viagem de vocês, basta enviar uma mensagem com as datas exatas da viagem que nossa agência te encaminhará algumas opções.


Nenhum comentário: